Arquivo da categoria: E

O que é Esquadro?

O que é esquadro ?

Refere-se a um instrumento utilizado em desenhos arquitetônicos, possui forma de um triângulo retângulo, ou de um L que seve para traçar linhas perpendiculares e algumas linhas inclinadas, também para medir e verificar ângulos retos.

Em geral, são feitos de acrílico ou plástico.  Tem-se notícia de que os primeiros a utilizar o esquadro foram os egípcios na construção das pirâmides.

Têm-se notícia que os primeiros a utilizar o esquadro foram os egípcios, tendo em vista que suas pirâmides são compostas de pedras perfeitamente esquadrejadas e com as bases perfeitamente esquadrejadas.

Os egípcios descobriram que utilizando uma corda marcada em intervalos iguais e tomando-se as medidas 3, 4 e 5 para os lados de um triângulo, obtinham um triângulo retângulo, onde os catetos menores eram os lados de 3 e 4 unidades e a hipotenusa o lado maior. Assim, usavam essas medidas para confeccionar triângulos de madeira com a forma muito parecida com os esquadros que conhecemos hoje em dia, utilizando os mesmos para manter a perfeição de suas construções.

O par de esquadros é usado como instrumento de desenho para solução de problemas de geometria gráfica. O par de esquadros é composto por um esquadro com 2 ângulos de 45º e outro com um ângulo de 30º e outro ângulo de 60º. Os esquadros são utilizados para traçar retas paralelas. Eles são diferentes na forma e na medida.

Num verdadeiro par de esquadros a hipotenusa do triângulo retângulo isósceles correspondente ao esquadro que tem os dois ângulos de 45° é congruente ao maior cateto do esquadro correspondente ao triângulo retângulo com ângulos de 30° e 60º.

*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

O que é Espaço Arquitetônico?

O que é espaço arquitetônico

É a definição dada a um espaço diferenciado e modificado pela presença de uma ou mais edificações construídas. branche_architectuurTambém é denominado um espaço arquitetônico aquele que tem seus próprios significados culturais, emocionais e psicológicos.Um espaço arquitetônico pode promover assim, diferentes e diversas sensações num indivíduo.

Configurar espaços arquitetônicos adequados é o objetivo principal da arquitetura. Conseguem-se auxiliando-se de elementos arquitetônicos. Se potenciam apoiando na configuração do meio (urbanismo) ou recreando ditos elementos (artes decorativas).

É percebido quando penetramos uma edificação, seja por habitantes ou espectadores. O espaço arquitetônico tem seus próprios significados culturais, psicológicos e emocionais. Por exemplo, podemos dizer que existem espaços arquitetônicos religiosos. Este espaço produz uma sensação de reflexão ou introspecção dedicados e necessários à sua função. Portanto, um espaço arquitetônico pode promover diversas sensações num indivíduo tais como religiosidade, proteção, segurança.

É definido também como a junção entre massa e volume, constatada em várias escalas diferentes, pode ter função específica, semelhante ou agrupada.

Espaços arquitetônicos singulares são: os pórticos, hipetros, celas, pátios, atrios, naos, criptas, etc.

conceito de espaço arquitetônico ao longo da história tem estado submetido a uma contínua reflexão e revisão por profissionais como arquitetos e historiadores da arte, fazendo notar suas diversas formas de pensamento, a partir da tradição, da teoria e a cultura arquitetônica do momento do desenvolvimento da obra; influindo também os usos políticos e culturais do momento e tudo ao mesmo tempo influído pelas muitas tentativas de definição de espaço dentro do âmbito da filosofia, a ciência e a arte ao longo da História.

O conceito do espaço converteu-se numa criação histórica, e quanto à Idade Moderna refere-se, o edifício e o meio que lhe rodeia tem intervindo de uma maneira muito especial em seu conceito. Isto é, em sua dupla dimensão arquitetônica e urbanística.É importante as relações que se estabelecem entre si e com o meio que lhes rodeia, atuando como elemento decisivo na Idade Moderna para arquitetos e urbanistas à hora de projetar as suas obras. Assim o reconhecia já no Quattrocento Leon Battista Alberti, o primeiro grande teórico do Renascimento, quando indicava que “a rua resultaria mais bela se todos os pórticos feitos do mesmo modo e os edifícios destinados a moradias, bem alinhados a um e outro lado,e não mais um que outro....”(De Re Aedificatoria, 1450). Alberti, também reivindicava um vínculo entre o edifício e seu espaço exterior do que dependia a criação do espaço urbano. E esta ideia acabou fazendo parte de uma nova ideia de construção de cidade a partir dos séculos XV e XVIII.

5- Canteiro*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

O que é Escala?

Escala é a definição dada em arquitetura para a relação entre as medidas de um espaço ou edificação e a sua representação, usualmente gráfica. A necessidade de se utilizar a escala surge quando arquitetos precisam elaborar os projetos de suas obras, representando esta edificação.Como não são representados em suas dimensões reais, são representados em uma relação proporcional. É utilizada em desenhos arquitetônicos e também empregada na realização de maquetes.

Todo aquele que se dedica ao estudo de desenho técnico, seja qual for a especialidade, deve ter amplos conhecimentos sobre escalas de projetos arquitetônicos e a prática no seu emprego.

A necessidade do emprego de escalas de projetos arquitetônicos na representação gráfica surgiu da impossibilidade de representarmos, em muitos casos, em grandeza verdadeira, certos objetos cujas dimensões não permitem o uso dos tamanhos de papel recomendados pelas Normas Técnicas.

Nesses casos empregados escalas de redução; quando necessitamos obter representações gráficas maiores que os objetos, utilizamos escalas de ampliação.

Assim, os objetos podem ser desenhados com suas dimensões ampliadas, iguais ou reduzidas.

*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

 

O que é Escala Humana?

É a medida referente à relação existente entre as dimensões do espaço edificado e do homem. É comum o seu uso em relações de proporção e de escala do homem em relação à determinada edificação, sedo de escala humana ou uma escala não humana.                     Escala Humana  Num projeto arquitetônico pode-se inferir o tamanho dos objetos representados pela relação à sua volta. 

Mas o que significa a Escala Humana?

A origem deste termo pode ser vinculada à ativista estadunidense Jane Jacobs (1916-2006), que no início dos anos 60 liderou a oposição à construção de uma rodovia em Nova Iorque e outras iniciativas propostas pelo planejador urbano Robert Moses que acarretariam a destruição de bairros históricos e a remoção de seus residentes.

Em seu livro “Morte e vida das grandes cidades“, publicado em 1967, apenas algumas semanas antes de conseguir deter a obra da rodovia, Jacobs expõe seus argumentos a favor do zoneamento misto sustentando que “a presença na rua é a essência da vida e da segurança urbana” (Glaeser, 2011).

Esta afirmação foi justificada contrapondo o que acontece em uma região que possui edifícios em altura e uma com gabaritos mais baixos — esta última refletindo o que se chama de “escala humana”.

Neste sentido, a autora argumentava que no primeiro caso, os habitantes se tornam alheios à vida na rua e ao que acontece no nível do térreo, enquanto que no segundo exemplo, os pedestres têm a possibilidade de controlar visualmente o que acontece nas ruas próximas às casas, gerando assim mais segurança. Este último argumento foi conhecido anos depois como a teoria dos “olhos da rua”.

Nesta mesma linha, o arquiteto dinamarquês Jan Gehl, sócio fundador do escritório Gehl Architecs e que durante os últimos 40 anos se dedicou a estudar o comportamento dos seres humanos nas cidades, defendendo que a Escala Humana existe quando existe “vida entre os edifícios”.

Confirmar se isso existe ou não é possível através da observação, ponto de partida de sua metodologia de trabalho, que pode determinar como as pessoas usam o espaço público.

Segundo Gehl, esta “vida” é o que se pode denominar de Escala Humana, quando os habitantes possuem um campo de visão sem obstáculos por grandes construções, quando os pedestres podem se deslocar de maneira segura em uma velocidade real, por exemplo a 5 km/h, em comparação com os 60km/h dos veículos, e quando são projetados e construídos lugares em que as pessoas não se sintam diminuídas.

A estas definições é possível agregar uma terceira mais recente, com uma visão mais cidadã, defendida pelo Project for Public Spaces (PPS).

Neste sentido, a organização promotora do placemaking, isto é, da construção de lugares através da participação comunitária, considera que a percepção tem um papel importante nesta questão, defendendo que “a escala humana em uma determinada comunidade depende do que esta comunidade percebe como escala humana”.

Além disso, argumenta que “não somos contra os arranha céus, o desenvolvimento, apartamentos de luxo, ou os automóveis. Somos a favor de lugares. Mas, na prática, isso significa que fazemos oposição aos projetos que destroem ou impedem a criação de espaços de qualidade. Não existe uma escala humana, mas através da participação em um processo de placemaking, podemos encontrar a escala que funciona para cada comunidade”.

*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

O que é Exsudação?

seloÉ o termo usado para designar o fenômeno migratório da água (subida da água) existente na composição para a superfície deste material, levando consigo uma nata de cimento. Isto provoca no concreto uma fraca ligação entre seus materiais, deixando-o suscetível a uma segregação que tenderá a fazer com que seus agregados fiquem soltos ou fáceis de remover. A exsudação ocorre nas primeiras idades do concreto, mas pode comprometer sua durabilidade ao longo dos anos. Falhas de processo como excesso de vibração (ou falta da mesma), excesso de água, baixo teor de cimento, cura incorreta (ou a falta dela), acabam provocando a exsudação. exsudação

O que são Espaçadores?

seloDispositivos colocados entre a armadura e a face interna da fôrma de modo a garantir o cobrimento necessário.                                                                                   – Espaçadores cerâmicos: Possuem duas funções na instalação, a primeira é garantir um perfeito alinhamento entre as placas e a segunda é muito importante para a garantia do produto e maior durabilidade do mesmo, pois aumenta sua resistência em até 30Mpa. Ele age como um amortecedor, durante a dilatação das placas.

espaçadores cerâmicos

– Espaçadores de armação: Tem como função, garantir o cobrimento das armaduras. Cobrimento é o espaço entre a face interna da forma e o estribo, que é preenchida com concreto. Evitando assim a corrosão das armaduras e garantindo a durabilidade das estruturas. Os mais comuns utilizados são os de plástico, argamassado e o treliçado metálico. espaçadores plásticos

O que é eflorescência ?

seloMarcas de bolor, decorrentes da infiltração de água. Deixa na superfície das paredes um pó cuja composição é predominantemente de nitrato de potássio, popularmente chamado de salitre.     Eflorescências são depósitos cristalinos de cor branca surgem na superfície do revestimento, como piso (cerâmicos ou não), paredes e tetos, resultantes da migração e posterior evaporação de soluções aquosas salinizadas. Os depósitos acontecem quando os sais solúveis nos componentes das alvenarias, nas argamassas de emboço, de fixação, de rejuntamento ou nas placas cerâmicas são transportados pela água utilizada na construção, na limpeza ou vinda de infiltrações, através dos poros dos componentes de revestimento.                                                                                                                         Esses sais em contato com o ar se solidificam, causando depósitos. Em situações com ambientes constantemente molhados e com algum tipo de sais de difícil secagem, estes depósitos apresentam-se com uma “exsudação” na superfície, aparentando então a cor branca nas áreas revestida, comprometendo os aspectos relacionados à estética.Vale ressaltar que as placas cerâmicas e a argamassa possuem vazios em seu interior, como cavidades, bolhas, poros abertos e fechados e uma enorme rede de micro canais. A água então pode passar para o seu interior por capilaridade ou mesmo por força do gradiente hidráulico.

.

O que é eucalipto ?

Eucalipto é:

Árvore de origem australiana, de rápido crescimento, que tem mais de 400 espécies e se adapta a diversos tipos de solo e clima. Sua cor original é o castanho-amarelado. O eucalipto é uma árvore como outra qualquer criada pela natureza. Existem mais de 600 espécies pertencentes ao gênero Eucalyptus, originárias, sobretudo da Austrália e da Indonésia.

eucalipto

Dentre as principais espécies plantadas em todo o mundo são utilizadas para fins comerciais.

O Eucalipto é uma árvore de crescimento rápido com ótimas características físicas e mecânicas, madeira com boa resistência a pragas e principalmente cultivada em reflorestamento. A utilização do eucalipto ajuda a diminuir a devastação das florestas nativas.

 

.