Arquivo da tag: desenho

O que é Esquadro?

O que é esquadro ?

Refere-se a um instrumento utilizado em desenhos arquitetônicos, possui forma de um triângulo retângulo, ou de um L que seve para traçar linhas perpendiculares e algumas linhas inclinadas, também para medir e verificar ângulos retos.

Em geral, são feitos de acrílico ou plástico.  Tem-se notícia de que os primeiros a utilizar o esquadro foram os egípcios na construção das pirâmides.

Têm-se notícia que os primeiros a utilizar o esquadro foram os egípcios, tendo em vista que suas pirâmides são compostas de pedras perfeitamente esquadrejadas e com as bases perfeitamente esquadrejadas.

Os egípcios descobriram que utilizando uma corda marcada em intervalos iguais e tomando-se as medidas 3, 4 e 5 para os lados de um triângulo, obtinham um triângulo retângulo, onde os catetos menores eram os lados de 3 e 4 unidades e a hipotenusa o lado maior. Assim, usavam essas medidas para confeccionar triângulos de madeira com a forma muito parecida com os esquadros que conhecemos hoje em dia, utilizando os mesmos para manter a perfeição de suas construções.

O par de esquadros é usado como instrumento de desenho para solução de problemas de geometria gráfica. O par de esquadros é composto por um esquadro com 2 ângulos de 45º e outro com um ângulo de 30º e outro ângulo de 60º. Os esquadros são utilizados para traçar retas paralelas. Eles são diferentes na forma e na medida.

Num verdadeiro par de esquadros a hipotenusa do triângulo retângulo isósceles correspondente ao esquadro que tem os dois ângulos de 45° é congruente ao maior cateto do esquadro correspondente ao triângulo retângulo com ângulos de 30° e 60º.

*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

O que é Desenho Arquitetônico?

O desenho arquitetônico é a representação gráfica das projeções verticais e horizontais do projeto arquitetônico, que correspondem às plantas baixas, fachadas, vistas, cortes, elevações, em determinadas escalas que possibilitam a leitura e a execução do projeto.  O desenho arquitetônico, portanto, manifesta-se como um código para uma linguagem que é estabelecida entre o emissor (o desenhista ou projetista) e o receptor (o leitor do projeto).              Desenho ArquitetônicoO desenho arquitetônico também costuma se constituir de uma profissão própria que são os desenhistas técnicos, comuns nos escritórios de projetos.

O desenho começou a ser usado como meio preferencial de representação do projeto arquitetônico a partir do Renascimento. Apesar disso, ainda não havia conhecimentos sistematizados de geometria descritiva, o que tornava o processo mais livre e sem nenhuma normatização.

Com a Revolução Industrial, os projetos das máquinas passaram a demandar maior rigor e precisão e consequentemente os diversos projetistas necessitavam agora de um meio comum para se comunicar e com tal eficiência que evitasse erros grosseiros de execução de seus produtos. Desta forma, instituíram-se a partir do século XIX as primeiras normas técnicas de representação gráfica de projetos, as quais incorporavam os estudos feitos durante o período de desenvolvimento da geometria descritiva, no século anterior. Por este motivo, o desenho técnico (e, portanto, o desenho de arquitetura) era naquele momento considerado um recurso tecnológico imprescindível ao desenvolvimento econômico e industrial.

A normatização hoje está mais avançada e completa, embora o desenho arquitetônico tenha passado a ser executado predominantemente em ambiente CAD (ou seja, em formato digital). Por outro lado, para grande parte dos profissionais, o desenho à mão ainda é a génese e o principal meio para a elaboração de um projeto.

A representação gráfica do desenho em si corresponde a um conjunto de normas internacionais (sob a supervisão da ISO). Porém, geralmente, cada país costuma possuir suas próprias versões das normas, adaptadas por diversos motivos.

No Brasil, as normas são editadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), sendo as seguintes as principais:

  • NBR-6492 – Representação de projetos de arquitetura
  • NBR-10067 – Princípios gerais de representação em desenho técnico

Cabe notar, no entanto, que se por um lado recomenda-se a adequação a tais normas quando da apresentação de desenhos para fins de execução de obras ou em situações oficiais (como quando os profissionais enviam seus projetos à aprovação em prefeituras), por outro lado admite-se algum nível de liberdade em relação a elas em outros contextos. Durante o processo de elaboração e evolução do projeto, por exemplo, normalmente os arquitetos utilizam-se de métodos de desenho próprios apropriados às suas necessidades momentâneas, os quais eventualmente se afastam das determinações das normas. Esta liberdade se dá pela necessidade de elaborar desenhos, que exijam uma facilidade de leitura maior por parte de leigos ou para se adequarem a diferentes publicações, por exemplo.

Para que a (futura) realidade do projeto seja bem representada, faz-se uso dos diversos instrumentos disponíveis no desenho tradicional, na geometria euclidiana e na geometria descritiva. Basicamente, o desenho arquitetônico manifesta-se principalmente através de linhas e superfícies preenchidas (tramas).

Costuma-se diferenciar no desenho duas entidades: uma é o próprio desenho (o objeto representado, um edifício, por exemplo) e o outro é o conjunto de símbolos, signos, cotas e textos que o complementam.

As principais categorias do desenho de arquitetura são: as plantas, os cortes e secções e as elevações (ou alçados).

11- DesenhoDesenho Arquitetônico R$ 85,00 mensais.

*Clique na imagem acima, para saber mais.

 

 

O que é Corte?

É a denominação dada a representações de vistas ortográficas e indica basicamente pés-direitos e alturas dos elementos construtivos. São elaborados basicamente para esclarecimentos dos detalhes internos relacionados à altura e que por sua vez não constam na planta baixa. É obtido quando passamos um plano de corte e projeção vertical pela construção, em geral, um plano paralelo as paredes e retiramos a parte frontal e as informações que o complementam.CorteO corte longitudinal é aquele que passa entre a construção de frente para os fundos, e o transversal de uma lateral a outra. Deve mostrar maior número de detalhes e permitir representar paredes, portas e janelas, e visualizar a posição de elementos estruturais e telhados.   A orientação dos cortes é feita na direção dos extremos mais significantes do espaço cortado. O sentido de visualização deve ser indicado em planta, bem como a sua localização.10- corel*Clique na imagem acima, para saber mais.

O que é viga ?

seloUma viga é um elemento estrutural das edificações.    A viga é geralmente usada no sistema laje-viga-pilar para transferir os esforços verticais recebidos da laje para o pilar ou para transmitir uma carga concentrada, caso sirva de apoio a um pilar. A viga transfere o peso das lajes e dos demais elementos (paredes, portas, etc.) às colunas.
A parte da engenharia civil que se dedica ao estudo das tensões recebidas pela estrutura e ao seu dimensionamento é a engenharia estrutural.Elemento estrutural de madeira ou concreto armado responsável pela sustentação de lajes. A viga transfere o peso das lajes e dos demais elementos (paredes, portas etc.) para as colunas.vigafonte: http://www.pinhalarquitetura.com.br

 

O que é tozzeto ?

seloPalavra italiana que significa pequenas peças de cerâmica. Elas se encaixam em outras maiores, compondo pisos e paredes.                                                             Podem ser de  mármore, granito ou outro material que compõem com outros pisos e revestimentos criando um efeito decorativo.Geralmente, as peças não ultrapassam 12,5 cm, são quadradas e a venda é feita por unidades ou pacotes com dez peças.   Uma forma bastante comum de usar é escolher o tozetto com desenhos e cores que contrastam com o piso usado em todo o local.fonte: http://www.pinhalarquitetura.com.br

 

O que é broca ?

Broca é:

Estaca usada em fundações de casas simples, assentadas sobre terrenos que suportam pouco peso. O solo é perfurado manualmente com a ajuda de um instrumento chamado trado. A escavação atinge no máximo 4 metros de profundidade que serão preenchidos com concreto. Sobre as estacas ficam os blocos de apoio feitos de concreto. Também designa um tipo de larva que corrói as madeiras.

broca1

broca

.